Explore o mundo
Especial Índia – Lendas Indianas

Especial Índia – Lendas Indianas

O Mundo Cabe em SP

Os contadores de história Andrea Prior e Maurício Sterchele vieram vestidos à caráter, e entraram em cena com um instrumento musical muito curioso que parecia uma caixinha protetora do som, que saía preguiçoso quando uma pequena porta era aberta, chamada harmônio. Então, os contadores cantaram uma música para introduzir suas histórias e as crianças ali presentes foram pouco a pouco mergulhando na criação do mundo e nós mergulhamos novamente em outro país. A primeira história abordava a crença Hindu sobre a Criação do Mundo de acordo com a crença Hindu os primeiros tempos eram chamados de Grande Noite de Brahma , em que os primeiros tempos eram chamados de Grande Noite de Brahma, e, por quatro milhões de anos tudo teria sido marasmo, escuridão e ouvia-se apenas o som do Om, que até hoje é repetido nas meditações e durante a Yoga. O Om teria dado origem a três deuses: Brahma (responsável pela criação do universo), Vishnu (responsável pela preservação do universo) e Shiva (responsável pela destruição do universo).  Ganesha representaria o próprio universo, ele o teria aspirado antes mesmo deste ser criado e ser projetado em sua barriga, assim Brahma pôde criá-lo seguindo esse modelo. Usando instrumentos musicais indianos, movimentos de dança e mudanças no tom da voz, além da linguagem acessível ao vocabulário infantil, os contadores fizeram o que parece impossível atualmente: manter as crianças com os ouvidos atentos para histórias antigas. Eles davam a impressão de que até as lições mais difíceis poderiam ser explicadas daquela maneira. E assim as lendas indianas continuaram: Ganesha – História do Deus com Cabeça de Elefante, filho de Shiva e de Parwati, e de como ele adquiriu esta forma. Certa vez, a Deusa Parwati ficou muito tempo sem a companhia do Deus Shiva, inventor da Yoga. Seu esposo costumava perder a noção do tempo quando saía para meditar. Para se distrair, Parwati foi banhar-se no rio, misturando o sândalo utilizado no banho com a areia, modelando um bebê e dando-lhe vida. Nascia Ganesha. Seu filho cresceu e aprendeu tudo que podia sobre as artes da guerra e da meditação. Quando já era moço, Parwati pediu que Ganesha vigiasse a porta da casa de onde moravam enquanto ela cuidava de outras coisas. Enquanto isso, Shiva sai de seu estado meditativo e volta pra casa, encontrando Ganesha guardando a porta. Como eles não se conheciam, ele impediu o pai de...

Ler mais
Zodíaco Chinês – Descubra seu signo

Zodíaco Chinês – Descubra seu signo

O Mundo Cabe em SP

O calendário chinês é lunisolar, ou seja, é baseado nos movimentos da lua e do sol. O sol determina as estações e a duração do ano, o ciclo lunar os meses. Os doze meses somados dão 354 dias sendo que a cada 2 ou 3 anos há um mês extra acrescido, por isso existe essa variação de data comemoração em relação ao nosso calendário solar. . O zodíaco regente Agora uma parte que interessa a muitos. Afinal quem não quer saber, mesmo que não acredite, o seu signo? É deveras divertido e no final podemos aprender um bocado com tudo isso. O signo chinês possui três pontos principais de energias dominantes por ano: – O animal – São 12 animais que variam a cada ano. No total são 12 animais: rato, boi, tigre, coelho, dragão, cobra, cavalo, cabra, macaco, galo, cachorro e porco.  Rato – 1960, 1972, 1984, 1996, 2008  Boi – 1961, 1973, 1985, 1997, 2009  Tigre – 1962, 1974, 1986, 1998, 2010  Coelho – 1963, 1975, 1987, 1999, 2011  Dragão – 1964, 1976, 1988, 2000, 2012  Cobra – 1965, 1977, 1989, 2001, 2013  Cavalo – 1966, 1978, 1990, 2002, 2014  Cabra – 1967, 1979, 1991, 2003, 2015  Macaco – 1968, 1980, 1992, 2004, 2016  Galo – 1969, 1981, 1993, 2005, 2017  Cachorro – 1970, 1982, 1994, 2006, 2018  Porco – 1971, 1983, 1995, 2007, 2019 – O elemento – São 5 elementos: metal, água, madeira, fogo e terra. O elemento varia a cada dois anos. Se o ano termina em 0 e 1 é metal, 2 e 3 é água, 4 e 5 é madeira, 6 e 7 é fogo e 8 e 9 é terra. – A polaridade: Yin e Yang – A cada ano varia a polaridade. Anos impares são Yin (preto) e pares são Yang (branco). Embora pareçam ideias opostas, pode-se pensar como complementares, pois juntos são dependentes e conectados. Uma coisa só num sistema dinâmico, pois o branco-luz, não existe sem o preto-sombra.  Combinando os três temos que um signo com seu elemento e polaridade se repete a cada 60 anos. Se você quiser saber mais sobre cada signo e particularidades veja os links no final do artigo. 😉 . 2014 – O ano do cavalo de madeira O...

Ler mais